Get Adobe Flash player

Lílian de Deus

Mensagem

Hoje é natal e junto com ele temos o desejo de reforçarmos o que lhe …  …desejamos em todos os seus dias, desejamos que na paz de Deus você  sempre possa encontrar o seu caminho e que, este caminho seja trilhado  com muita Fé.

Coragem: Para assumir e enfrentar as dificuldades do dia a dia

Perseverança: Para que jamais você desista ou desanime dos seus sonhos

Esperança: Para que a cada novo dia você possa ver novos horizontes

Amor: Amor que motiva todos os outros sentimentos para que você sempre  fique cercado de respeito, compreensão de solidariedade e dedicação. 

Que sua vida seja abençoada e que transborde em paz, saúde e harmonias.

São os votos de  Feliz Natal e mais um Ano Novo Feliz!!!!

“A criatividade está no trabalho do cientista, como no do artista; do pensador e do esteta; sem esquecer os capitães da tecnologia moderna, e o relacionamento normal entre mãe e filho” (Rollo May em “A coragem de criar”).

Inovação é a palavra do momento. A tendência é que só as organizações inovadoras devem se manter no mercado. É necessário criar necessidades, produtos, processos mais eficientes e soluções para probleminhas cotidianos. Para tudo isso é preciso criatividade, palavra de ordem quando o assunto é a famosa inovação. De acordo com Lívia Brandão, professora de cursos de Gestão de Pessoas do IEC, psicóloga e mestre em Engenharia de Produção, a criatividade está relacionada à busca de alternativas para uma situação em que as respostas convencionais já não bastam para solucioná-la. Assim, a criação pode estar associada a qualquer área de atuação, não apenas às clássicas publicidade, design, comunicação, arquitetura etc.

A professora explica ainda que existem três tipos de criatividade: genial, autêntica e cotidiana. A primeira pode ser representada pelas invenções; a segunda é a que as pessoas demonstram quando criam, inovam, ou melhoram produtos e serviços, utilizando-se de suas competências e, a última, é quando as pessoas solucionam situações cotidianas.

“Sem dúvida, o mercado precisa de profissionais, primeiramente, capazes de identificar os problemas que precisam ser resolvidos e, a partir daí, propor soluções que funcionem”, ressalta a professora Renata Alencar, coordenadora da pós-graduação em Processos Criativos em Palavra e Imagem, do IEC. Ela esclarece que as práticas criativas são catalisadoras da inovação e que o profissional a se destacar será aquele com potencial para a inovação, que desenvolveu suas habilidades criativas.

A criatividade é considerada uma faculdade da inteligência, assim pode ser desenvolvida, exercitada e estimulada. Para isso, a coordenadora sugere que as pessoas aumentem seu repertório estético e técnico, se cerquem de informações em múltiplas versões e busquem o exercício da associação, de maneira humanizada. A professora Lívia completa que é importante se permitir a ousadia, o questionamento, a imaginação e a descontração no ambiente de trabalho, além disso, as pessoas podem ocupar-se com atividades e hobbies que estimulem o pensamento diferenciado e divergente, tentar ver as situações sob vários prismas e ouvir pontos-de-vista diferentes.

Porém, apesar da importância da criatividade, Lívia ressalta que “as organizações e seus profissionais devem analisar quando se quer, se pode e se deve dar asas à imaginação”, uma vez que alguns processos precisam de exatidão. Exceto nestes casos, a criatividade é benvinda e para exercitá-la os profissionais precisam aprender a pensar “por que não?”.

Dicas de Leitura:

– O jeito mais eficiente de ser criativo

10 frases de homens de negócios sobre inovação

– MASI, Dominique de. Criatividade e grupos criativos: fantasia e concretude. Rio de Janeiro: Sextante, 2005.

– OSTROWER, Fayga. Criatividade e processos de criação. 21 ed. Petrópolis: Vozes, 2007. 187 p.

– May, Rollo. A coragem de criar.Riuo de Janeiro: Nova Fronteira, 1982.

Planejar gastos virou lei em casa

O consumidor de Belo Horizonte está mais cuidadoso com as contas domésticas, pelo menos na intenção de controlar os gastos. A pesquisa de Orçamento Doméstico do Consumidor, realizada pela Fecomércio MG, mostra que 79,5% dos entrevistados afirmam planejar o consumo de produtos e serviços e equacionar os compromissos financeiros. Na última pesquisa, feita em junho, esse número era de 71,1%. A diferença entre o planejamento e os hábitos de consumo incoerentes com os planos também está em queda. 

A pesquisa mostrou que 37,5% dos consumidores que planejam não conseguem cumprir todas as metas ao longo do mês. Neste quesito, 30,7% dos consumidores seguem parcialmente o planejamento e 6,8% não alcançam nenhuma meta. A boa notícia é que a diferença entre a intenção e o hábito diminuiu nos últimos meses. Em julho, essa diferença ficou em 11,4%. Na mesma pesquisa feita no ano passado, essa diferença era de 29,7% e em 2011, 31,5%. As compras por impulso (não planejadas), também caíram. Nesta pesquisa, 31,6% admitiram não resistir à tentação da vitrine. Na pesquisa anterior, foram 44,1%.

O peso do cartão de crédito nas despesas aumentou nesta pesquisa, com 67,4%. Em junho, o cartão correspondeu a 54,7%

14/08/2013

Fonte:  http://www.fecomerciomg.org.br/index.php?arquivo=noticias.php&tipo=economia&acao=2&codigo=3428

FONTE: WWW.FECOMERCIOMG.ORG.BR

Desonerações do governo agradam comércio

Mudanças na folha de pagamento e na tarifa de energia elétrica animam lojistas e podem refletir na queda de preços
Desoneração da folha de pagamento e redução da tarifa de energia. O comércio varejista da capital mineira será impactado com essas duas medidas do Governo Federal e os empresários acreditam em impactos positivos na saúde financeira de suas lojas. A Fecomércio MG elaborou uma pesquisa que mostra as expectativas dos empresários com a Lei 12.546/2011, que alterou o recolhimento de 20% sobre a folha de pagamento de cada funcionário, e o anúncio de redução nas contas de energia feito pelo Governo Federal. De acordo com a pesquisa, medidas podem beneficiar indiretamente o consumidor. Mesmo assim, os empresários acham as medidas insuficientes e ainda convivem com despesas pesadas como o aluguel e impostos.
Setores do comércio varejista, entre eles lojas de departamento, de eletroeletrônicos e de material de construção, foram incluídos na lei de desoneração por meio da MP 601/12. Em vez de destinarem 20% da folha de salários para o INSS, as empresas passarão a pagar 1% sobre o faturamento. Do total de empresários consultados pela Fecomércio, 60,9% acredita que isso trará impacto financeiro positivo, com aumento de recursos disponíveis. Mais da metade, 51,2%, acredita que terá entre 5% e 10% a mais de dinheiro para utilizar no negócio.
A redução da tarifa de energia, anunciada pelo Governo Federal no fim do ano passado, é outra boa notícia para 61,2% das empresas. De acordo com 32,1% dos empresários, isso reflete na redução dos preços ao consumidor. A redução fica em até 5% em 50% desses estabelecimentos e entre 5% e 10% em 41,2% das lojas.
Mesmo com expectativa positiva até para os consumidores, 56,5% dos empresários argumentam que essas medidas não são eficientes. Para a maioria (44,7%), o aluguel é a despesa que mais pesa no orçamento financeiro da empresa. A folha de pagamento vem em segundo lugar com 28,6%. Na sequência, os impostos (13,4%), a tarifa de energia elétrica (12,9%) e a despesa com água (0,5%).

Salário-Mínimo será de R$ 678,00 mensais a partir de janeiro/2013

Foi publicado na Edição Extra, do Diário Oficial do dia 26-12-2012, o Decreto 7.872, de 26-12-2012, que fixa, a partir de 1-1-2013, o novo valor do salário-mínimo mensal em R$ 678,00. O valor diário passa a ser de R$ 22,60 e o horário de R$ 3,08.

Imagens de animais não servem apenas para relaxar, mas podem ajudar a render mais no trabalho. O estudo vem de um dos países com as jornadas de trabalho mais longas do mundo, o Japão, então merece crédito. Segundo pesquisa da Universidade de Hiroshima, manter uma foto de um animal, de preferência filhote de cachorro ou de gato, ajuda a trabalhar com mais afinco. As informações são do Daily Mail.

Olhar para animais filhotes aumenta a concentração em até 10% e também a performance. Os especialistas acreditam que olhar para algo fofo desperta emoções positivas que geram motivação, associada com tudo que traz felicidade, alegria ou diversão.

Para chegar aos resultados, foram analisados três grupos de estudantes, expostos a fotos de animais filhotes, animais adultos e de comidas saborosas. Depois os voluntários foram submetidos a testes de concentração e o primeiro alcançou resultados melhores do que os demais.

O grupo que ficou visualizando imagens dos animais adultos demonstraram concentração 5% maior. E as imagens de comida não surtiram efeito.

“O estudo mostra que olhar para coisas bonitinhas aumenta a performance em tarefas que requerem atenção, possivelmente por ajudar a focar atenção em apenas uma coisa. Não tem influência sobre tarefas que demandam interação social. Fotos de filhotes fazem com que os objetos pareçam mais amigáveis e induzem a comportamentos mais cuidadosos, o que beneficia principalmente funções como dirigir e outras no escritório”, afirmou Hiroshi Nittono, um dos autores do estudo.

Fonte: http://mulher.terra.com.br/carreira/quer-render-mais-no-trabalho-fique-olhando-fotos-de-animais,1688158ca613a310VgnVCM5000009ccceb0aRCRD.html